Efeitos do refrigerante no organismo

Já nos primeiros minutos após o consumo de refrigerantes o corpo começa a sofrer, especialmente se forem cafeinados. Nos primeiros 10 minutos, 10 colheres de sopa de açúcar chegam no seu intestino. Como o refrigerante é adicionado de ácido fosfórico que mascara o sabor ultra doce, você não irá vomitar. O problema é que esta enorme quantidade de  açúcar em 20 minutos estará em sua corrente sanguínea, estimulando o pâncreas a produzir insulina que fará você estocar isto tudo. O fígado também será estimulado convertendo grande parte deste açúcar em gordura. Após 40 minutos a absorção de cafeína, dos refrigerantes a base de cola, foi completa. Se você for sensível à substância suas pupilas podem dilatar e sua pressão sanguínea subir. Em resposta, o fígado vai jogar mais açúcar na corrente sanguínea. Aos 45 minutos o corpo aumenta a produção de dopamina, um neurotransmissor associado ao prazer. O ácido fosfórico que foi absorvido junto com o açúcar se liga ao cálcio ao magnésio e ao zinco aumentando o risco de osteoporose e também de pedras nos rins. Após 60 minutos a quantidade de açúcar cai muito em virtude da superprodução de insulina o que faz você querer consumir mais refrigerante, carboidratos simples (encontrados em pães e bolos, por exemplo) ou mesmo doces. Se você não consumir pode ficar mais irritado ou cansado. Por isto, refrigerantes, só de vez em quando!
Saiba mais sobre os riscos do consumo de refrigerantes: