Suplementação de vitamina A não deve ser utilizada por mães HIV+ que amamentam

Suplementos de vitamina A e beta-caroteno não seguros para mulheres HIV+ que amamentam pois os mesmos aumentam a excreção do vírus no leite aumentando a chance de transmissão da infecção para o bebê. A pesquisa aparece em dois artigos publicados no the American Journal of Clinical Nutrition e no Journal of Nutrition. Estudos estimam que o risco de transmissão do vírus pelo leite humano seja de 7 a 22%, aumentando no caso da suplementação. A OMS, o UNICEF e a UNAIDS recomendam aconselhamento às mães para que estas possam decidir quanto à alimentação de seus filhos. No Brasil, o ministério da saúde desaconselha a amamentação por mulheres soropositivas para o HIV. Porém, a prática é muito comum principalmente na população mais carente não só aqui mas em outros países do mundo como a África. A pesquisa é bastante controversa pois a suplementação pós-parto de vitamina A é muito comum em vários países onde a prevalência de infecção por HIV é alta. Neste caso, quanto mais informação melhor para que as próprias mulheres decidam os procedimentos a adotar.